quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

Nematelmintos questões vestibular

Artigo sobre nematoides características e principais doenças causadas e questões de vestibular

Nematoides

Ilustração

Os nematelmintos eram tratados antigamente como uma classe dentro de filo maior, denominado Aschelminthes. Atualmente não se consideram mais os asquelmintos como um filo verdadeiro, mas apenas um termo genérico sem valor científico. Os nematelmintos possuem corpo cilíndrico, recoberto por uma cutícula resistente, com simetria bilateral. Numerosas espécies apresentam vida livre, porém muitas são parasitas de plantas e animais.

Os nematoides possuem dois nervos (dorsal e ventral) longitudinais que correm o corpo do animal. Não há sistema circulatório ou respiratório. Possuem sistema digestivo completo e digestão extracelular. A respiração é anaeróbica. Todos apresentam sexos separados.


Principais características dos Nematelmintos

- O corpo dos Nematelmintos é cilíndrico, não segmentado e alongado.

- São triblásticos (possuem três tipos de tecidos): ectoderme, mesoderme e endoderme.

- Possuem sistema nervoso parcialmente centralizado.

- Possuem sistema digestivo completo.

- Apresentam sistema excretor formado por dois canais longitudinais.

- Apresentam corpo com simetria bilateral e três camadas germinativas.

- Não apresentam sistema circulatório e respiratório (as trocas gasosas ocorrem por difusão através da superfície corporal).

- Algumas espécies são terrestres enquanto outros habitam a água (principalmente água doce).

- Algumas espécies são microscópicas, enquanto outras podem atingir até 10 metros de comprimento.

- A maior parte das espécies possui fecundação interna.


Principais doenças causadas pelos Nematelmintos

Algumas espécies parasitam o ser humano: Ascaris lumbricoides, Ancylostoma duodenale ,Wuchereria bancrofti  e oxiúrus por exemplo.

Ascaridíase

A ascaridíase é uma verminose intestinal, causada pelo parasita Ascaris lumbricóides. A ascaridíase, popularmente conhecida como lombriga, é a verminose mais difundida no mundo.

O parasita tem um corpo cilíndrico e alongado. De aspecto liso e brilhante, sua cor varia entre o branco e o amarelo. Sua boca, em uma das extremidades, possui três grandes lábios. Sua reprodução é sexuada. Os machos são menores que as fêmeas, e apresentam a cauda enrolada. O comprimento do parasita varia entre 15 e 40 centímetros, sendo que o número de parasitas em um mesmo hospedeiro pode chegar a 600.

A contaminação por Ascaris lumbricoides ocorre pela ingestão de água ou alimentos contaminados por seus ovos. O ciclo tem inicio a partir de um hospedeiro. A fêmea é capaz de produzir 200 mil ovos por dia, sendo que parte desses ovos é eliminada através das fezes. A contaminação ocorre quando as condições de higiene e de saneamento básico favorecem o contato desses ovos com a terra, a água, e com alimentos que são ingeridos. As crianças são a população mais atingida, já que não entendem e respeitam as regras de higiene.

Após a ingestão, os ovos liberam larvas que caem na circulação sanguínea. Essas larvas passam pelo fígado, coração e pulmões. Ao atingirem os pulmões, instalam-se nos alvéolos pulmonares, onde absorvem mais oxigênio e nutrientes para crescerem. Nessa fase, podem aparecer alguns sintomas como tosse seca, irritação brônquica, dificuldade respiratória e febre. As larvas permanecem nos alvéolos pulmonares até crescerem, para então subirem em direção a faringe, de onde são engolidas novamente. Passam pelo tubo digestivo, e completam seu desenvolvimento ao chegarem ao intestino delgado, atingindo a fase adulta, se reproduzindo e dando início ao ciclo novamente.

Outros sintomas são: dor abdominal, flatulência, cólica, diarreia  náuseas, vômito e presença de vermes nas fezes. Algumas reações como alergias, pneumonia e choque anafilático podem ocorrer, embora sejam mais raras. Nas crianças, grandes infestações podem causar oclusão intestinal, o que pode, inclusive, levar a morte.

O tratamento da ascaridíase é feito através de medicação. No entanto, a medicação deve ser acompanhada de cuidados de higiene pessoal (lavar as mãos, por exemplo), medidas de higiene em relação aos alimentos (lavar as frutas e verduras em água corrente) e a água (ferver, caso a água não seja tratada), e saneamento básico.

Ancilostomose

Ancilóstomo. Seu nome científico é Ancylostoma duodenale. Esse verme possui aproximadamente 15 milímetros de comprimento. Alimenta-se do sangue da parede do intestino humano, ali permanecendo fixo.
Ilustração
Acima a figura mostra os ganchos da cavidade bucal com os quais o verme se prende à parede do intestino e ao lado o ovo com o embrião.

Sintomas

Ao contrair Amarelão ou Ancilostomose, a pessoa contaminada se enfraquece e pode ter anemia, pois ocorre hemorragia nas feridas da parede intestinal.

Transmissão

As fêmeas do ancilóstomo depositam seus ovos no intestino humano. Ao saírem com as fezes, podem cair em solos úmidos. Esses ovos dão origem a larvas microscópicas, que se fixam na terra. As larvas, ao entrarem em contato com a pele humana, penetram no organismo. Pela circulação, vão para o intestino humano, onde atingem a fase adulta e podem se reproduzir, dando origem a doenças como ancilostomose ou amarelão, como podemos ver abaixo:

Ciclo do Amarelão

Esses vermes são encontrados especialmente nas areias úmidas e em poças d'água.

Ilustração

Profilaxia

Precisamos ter alguns cuidados básicos como:
  • Não devemos jogar fezes no meio ambiente, pois assim podemos contaminá-lo.
  • Devemos ter Saneamento Básico, desviando as fezes para locais específicos, para não contaminar o ambiente.
  • Evitar o contato da pele humana com terra suja ou que possa estar contaminada. Usar calçados ajuda a prevenir a contaminação desses vermes.

http://www.isurp.com.br/aula/ciencia/Marcio/marcio/marcio2/nema.htm

Oxiuríase: Coceira Anal

É uma inflamação causada pelo verme Oxyurus vermicularis (ou Enterobius vermicularis) que se aloja no intestino grosso. Entenda-se por inflamação um processo de reação a um agente irritante que atinge um ser vivo. Caracteriza-se por edema (inchaço), hiperemia (vermelhidão), hiperestesia (aumento da sensibilidade dolorosa) e aumento da temperatura local eventualmente se acompanha de diminuição funcional e na dependência do local atingido pode passar sem que se perceba o processo.

 Como se adquire?

Esta verminose é adquirida pela chegada dos ovos deste parasita ao aparelho digestivo através de mecanismos como: a - deglutição - junto com alimentos, poeira de casa, objetos, animais, roupas contaminados com ovos dos oxiúros. Auto-infestação, no ato de coçar o ânus os ovos podem aderir aos dedos e então levados à boca. Após a deglutição dos ovos, no intestino as larvas se transformam em adultos, as fêmeas guardam os ovos fecundados e os machos morrem. As fêmeas migram para o cólon e reto, de noite elas Saem pelo esfíncter anal e depositam ovos na região anal e perianal.

 O que se sente?

Exceto pelo prurido (coceira) anal e por ocasionais episódios de diarréia a maioria das pessoas não sente nada. Infestações intensas podem causar vômitos, diarréia freqüente inclusive com excesso de gordura nas fezes, prurido anal constante, insônia. Irritabilidade, perda de peso, chegando à desnutrição.

 Como se faz o diagnóstico?

O diagnóstico pode ser evidenciado pela visualização dos vermes nas fezes (raro), em pesquisa de ovos no exame parasitológico de fezes e mais comumente pela pesquisa de ovos na região perianal e anal através de raspado anal (swab) ou fita adesiva. Prevenção

A higiene de um modo sistemático, mãos, alimentos, animais, roupas, roupas de cama, brinquedos é eficaz na prevenção. O uso de água sanitária (diluição de 1/3) serve para maior eficácia na limpeza de objetos que não sejam atacados pelo cloro.

Filaríase: elefantíase

A filariose ou elefantiase é a doença causada pelos parasitas nemátodes Wuchereria bancroftiBrugia malayi e Brugia timori, comumente chamados filária, que se alojam nos vasos linfáticos causando linfedema. Esta doença é também conhecida como elefantíase, devido ao aspecto de perna de elefante do paciente com esta doença. Tem como transmissor os mosquitos dos gêneros Culex, Anopheles, Mansonia ou Aedes, presentes nas regiões tropicais e subtropicais. Quando o nematódeo obstrui o vaso linfático, o edema é irreversível, daí a importância da prevenção com mosquiteiros e repelentes, além de evitar o acúmulo de águas paradas em pneus velhos, latas, potes e outros.
As formas adultas são vermes nemátodes de secção circular e com tubo digestivo completo. As fêmeas (alguns centímetros) são maiores que os machos e a reprodução é exclusivamente sexual, com geração de microfilárias. Estas são pequenas larvas fusiformes com apenas 0,2 milímetros.
Mosca Chrysomya, varejeira
Ciclo de Vida
As larvas são transmitidas pela picada dos mosquitos e da mosca Chrysomya conhecida como Mosca Varejeira. Da corrente sanguínea elas dirigem-se para os vasos linfáticos, onde se maturam nas formas adultas sexuais. Após cerca de oito meses da infecção inicial, começam a produzir microfilárias que surgem no sangue, assim como em muitos órgãos. O mosquito é infectado quando pica um ser humano doente. Dentro do mosquito as microfilárias modificam-se ao fim de alguns dias em formas infectantes, que migram principalmente para a cabeça do mosquito.
Progressão e sintomas
O período de incubação pode ser de um mês ou vários meses. A maioria dos casos é assintomática, contudo existe produção de microfilárias e o indivíduo dissemina a infecção através dos mosquitos que o picam.
Os episódios de transmissão de microfilárias (geralmente a noite, a depender da espécie do vetor) pelos vasos sanguíneos podem levar a reações do sistema imunitário, como prurido, febre, mal estar, tosse, asma, fatiga, exantemas, adenopatias (inchaço dos gânglios linfáticos) e com inchaços nos membros, escroto ou mamas. Por vezes causa inflamação dos testículos (orquite).
A longo prazo, a presença de vários pares de adultos nos vasos linfáticos, com fibrosação e obstrução dos vasos (formando nódulos palpáveis) pode levar a acumulações de linfa a montante das obstruções, com dilatação de vasos linfáticos alternativos e espessamento da pele.
Esta condição, dez a quinze anos depois, manifesta-se como aumento de volume grotesco das regiões afetadas, principalmente pernas e escroto, devido a retenção de linfa. Os vasos linfáticos alargados pela linfa retida, por vezes arrebentam, complicando a drenagem da linfa ainda mais. Por vezes as pernas tornam-se grossas, dando um aspecto semelhante a patas de elefante, descrito como elefantíase.

Diagnóstico e tratamento
O diagnóstico é pela observação microscópica de microfilárias em amostras de sangue. Caso a espécie apresente periodicidade noturna, é necessário recolher sangue de noite, de outro modo não serão encontradas. A ecografia permite detectar as formas adultas. A serologia por ELISA também é útil.
São usados antiparasíticos como mebendazole. É importante tratar as infecções secundárias.

Prevenção
Há um programa da OMS que procura eliminar a doença com fármacos administrados como prevenção e inseticidas. É útil usar roupas que cubram o máximo possível da pele, repelentes de insetos e dormir protegido com redes.
 Fonte: sobiologia.com.br

Exercícios sobre nematelmintos

1) (UFV-MG) Ao abrir o envelope com o resultado de seu exame parasitológico de fezes, Jequinha leu “Positivo para ovos de Ascaris lumbricoides”. Qual das medidas preventivas de doenças parasitárias relacionadas abaixo não deve ter sido observada por Jequinha na sua vida diária.

a)      Comer carne de porco ou de boi inspecionada e bem cozida.
b)      Lavar bem as mãos e os alimentos antes das refeições.
c)       Andar calçado para que a larva não penetre pelos pés.
d)      Colocar telas nas janelas para impedir a entrada do mosquito Culex.
e)      Não nadar em lagoas que tenham o caramujo Biomphalaria.

2) (Mackenzie-SP) A elefantíase é uma verminose provocada por um nematódeo, e seu principal sintoma é o inchaço de pés e pernas. Esse inchaço é provocado:

a)      Pelo acúmulo de vermes nos vasos linfáticos, impedindo a reabsorção de linfa, que se acumula nos espaços intercelulares.
b)      Pelo entupimento de vasos sanguíneos, causado pela coagulação do sangue na tentativa de expulsar os vermes.
c)       Pelo aumento no número de vermes nas células musculares das regiões infectadas.
d)      Pelo acúmulo de vermes nos capilares sanguíneos, dificultando o retorno do sangue.
e)      Pela reação do sistema imunológico à presença dos vermes.

3) Na tabela abaixo, o sinal (+) indica a presença da característica, enquanto o sinal (-) indica a ausência dessa característica. Observe atentamente a tabela e assinale a alternativa que se aplica aos nematelmintos.


Sistema digestivo
Sistema circulatório
Sistema respiratório
Sistema excretor
Sistema nervoso
a)
+
-
-
+
+
b)
-
+
-
-
+
    c)
-
+
-
+
-
    d)
-
-
+
-
+
    e)
+
+
+
+
+


4) (UFMA) Nas frases I e II, as lacunas ficariam preenchidas corretamente pela alternativa:

I.                    A Wuchereria brancofti, também denominada vulgarmente filaria, causa no homem a ____________.

II.                  A classe Cestoda é constituída por animais endoparasitas. Existem duas espécies de tênias: a Taenia solium, encontrada na carne de __________ e a Taenia saginata, encontrada na carne de ________.

a) Enterobiose, boi, porco.
b) Elefantíase, porco, boi.
c) Enterobiose, porco, boi.
d) Elefantíase, boi, porco.
e) Ascariadiase, porco, boi.
5) (CESGRANRIO) A elefantíase ou filariose é uma parasitose comum na região amazônica. Sua profilaxia pode ser feita através do combate ao inseto vetor e do isolamento e tratamento das pessoas doentes. O agente causador e o hospedeiro intermediário dessa parasitose são, respectivamente: 
a) Ascaris lumbricoides e um mosquito de gênero Culex.
b) Wuchereria bancrofti e um mosquito do gênero Culex.
c) Wuchereria bancrofti e o caramujo.
d) Schistosoma mansoni e a filária.
e) Ancylostoma duodenale e a filária.

6) (UNITAU) Representantes do Filo Nematoda são encontrados parasitando o tubo digestivo e outros órgãos do homem. Das espécies a seguir, indique a que não pertence ao referido filo: 

a) Ascaris lumbricoides.
b) Necator americanus.
c) Ancylostoma duodenale.
d) Taenia saginata.
e) Wuchereria bancrofti.

7) (FGV) Crianças que freqüentavam um tanque de areia do condomínio onde residiam, apresentaram, praticamente ao mesmo tempo, uma parasitose conhecida popularmente como "bicho geográfico" ou "larva migrans", cujo agente etiológico é o Ancylostoma braziliense.
Quais os animais a seguir relacionados poderiam ter sido responsáveis pela contaminação da areia? 

a) Ratos e pássaros.
b) Ratos e pombos.
c) Morcegos e pombos.
d) Cachorros e gatos.
e) Papagaios e pombos.

8) (MACKENZIE) Assinale a alternativa que apresenta parasitoses humanas causadas por parasitas pertencentes, unicamente, ao filo dos Nematelmintos. 

a) Teníase, Ascaridíase e Dracunculose.
b) Ascaridíase, Amarelão e Elefantíase.
c) Esquistossomose, Amarelão e Teníase.
d) Triquinose, Oxiurose e Esquistossomose.
e) Ascaridíase, Elefantíase e Esquistossomose.

9) (UEL) A figura a seguir representa o ciclo de vida de um verme parasita do organismo humano.

O verme causador da parasitose e o transmissor são, respectivamente,

a) a filária e um mosquito do gênero Culex.
b) a filária e um mosquito do gênero Anopheles.
c) o ancilóstomo e um mosquito do gênero Culex.
d) o ancilóstomo e um mosquito do gênero Anopheles.
e) o esquistossomo e um inseto do gênero Triatoma.

10) Assinale a alternativa em que constam exemplos das principais verminoses causadas por platelmintos e nematelmintos respectivamente:


a)      Teníase e esquistossomose.
b)      Ancilostomose e filariose.
c)       Estrongiloidíase e tricuríase.
d)      Hidatidose e enterobíase.
e)      Larva migrans e ascaridíase.

Gabarito:

1) B   2) A    3) letra A. Os nematelmintos são os primeiros animais a apresentarem tubo digestório completo (boca e ânus).
- Os nematelmintos não apresentam sistema circulatório nem sistema respiratório. A respiração é feita por difusão dos gases através da superfície do corpo, e a distribuição do alimento é facilitada pelo líquido do pseudoceloma.
- Os nematelmintos apresentam como sistema excretor uma célula grande ou um par de células alongadas em forma de saco, as células ventrais ou renetes.
- O sistema nervoso dos nematelmintos é centralizado com um anel na região anterior do corpo, do qual partem cordões longitudinais.   4) B    5) B   6) D   7) D    8) B    9) A   10) D


3 comentários: