quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

estrutura celular questões vestibular


Artigo sobre células eucariontes, células procariontes, estrutura de uma célula animal e vegetal e questões de vestibular sobre estrutura celular.

Células

Observe as imagens abaixo.
     As fotos mostram algumas características dos seres vivos: a capacidade de se movimentar, de se nutrir, de crescer e se reproduzir.Porém, há uma característica comum a todos os seres vivos que não pode ser vista a olho nu, mas apenas com a ajuda de um aparelho especial, o microscópio: todos os seres vivos são formados por pequenas unidades vivas, as células. E tudo o que os seres vivos são capazes de fazer ocorre graças ao trabalho em equipe realizado pelas células.

fig 1.1
  
filhote de tartaruga (cerca de 6 cm de comprimento).     plantinha crescendo (cerca de 4 cm de 
                                                                                comprimento).

Conhecendo a célula


    Animais e plantas são seres pluricelulares, quer dizer, são formados por muitas células. Nosso corpo, por exemplo, é formado por um número muito grande de células: cerca de 65 trilhões. Mas existem também seres formados por uma única célula: são os chamados seres unicelulares. Veja a figura 1.2. Esses seres só podem ser vistos com o auxílio do microscópio. Fig.1.2
foto de ameba     A maioria das células mede pouco menos que a milésima parte do milímetro.    São raras as células maiores que isso.
     Para medir elementos tão pequenos quanto a célula, os cientistas criaram unidades de medidas menores que o milímetro. Uma das mais usadas é o micrômetro, que corresponde à milésima parte do milímetro. A maioria das células mede de 10 a 100 micrômetros (ou de 0,001 a 0,1 milímetros).
ameba (Com cerca de 
0,25 mm de diâmetro).

Células Procariontes


Em alguns organismos mais simples a célula não apresenta um núcleo individualizado, bem visível, em cujo interior se concentra o material genético. Falta-lhe a membrana nuclear, carioteca ou cariomembrana; o conteúdo nuclear se apresenta espalhado por todo o interior celular, dando a impressão de que a célula não possui núcleo. Ela o possui, apenas não está individualizado; encontra-se disperso ou difuso no citoplasma. Esse tipo de célula é chamado de procariota e, os organismos que são formados por células desse tipo são os procariontes. Bactérias e cianófitas (algas cianofíceas) são procariontes e estão agrupadas no reino Monera.


Células Eucariontes


Estas células possuem um núcleo delimitado por um sistema de membranas (a membrana nuclear ou carioteca), nitidamente separado do citoplasma. Têm um rico sistema de membranas que formam numerosos compartimentos, separando entre si os diversos processos metabólicos que ocorrem na célula. A maioria dos animais e plantas a que estamos habituados são dotados deste tipo de células.

Fig 1.3


Acredita-se que a membrana da célula "primitiva" tenha emitido internamente prolongamentos ou invaginações da sua superfície, os quais se multiplicaram, adquiriram complexidade crescente, conglomeraram-se ao redor do bloco inicial até o ponto de formarem a intrincada malha do retículo endoplasmático. Dali ela teria sofrido outros processos de dobramentos e originou outras estruturas intracelulares como o complexo de Golgi, vacúolos, lisossomos e outras.

Quanto aos cloroplastos (e outros plastídeos) e mitocôndrias, atualmente há uma corrente de cientistas que acreditam que a melhor teoria que explica a existência destes orgânulos é a Teoria da Endossimbiose, segundo a qual um ser com uma célula maior possuía dentro de sí uma célula menor mas com melhores características, fornecendo um refúgio à menor e esta a capacidade de fotossintetizar ou de sintetizar proteínas com interesse para a outra.

Os níveis de organização das Células Eucariotas

Nesse grupo encontram-se:

Células Vegetais (com cloroplastos e com parede celular; normalmente, apenas, um grande vacúolo central)
Células Animais (sem cloroplastos e sem parede celular; vários pequenos vacúolos)

A célula animal

Célula animal é uma célula que se pode encontrar nos animais e que se distingue da célula vegetal pela ausência de parede celular e de plastos. Possui flagelo, o que não é comum nas células vegetais.

Partes de uma célula animal:

Em praticamente todas as células podemos distinguir três partes: a membrana plasmática, o citoplasma e o núcleo.

membrana celular (membrana plasmática ou plasmalema) tem espessura de 7,5 nanômetros, o que a torna visível somente ao microscópio eletrônico, no qual aparece como um sistema de três camadas: duas escuras, eletrodensas, e entre elas uma camada clara. Esta estrutura trilaminar é chamada unidade de membrana.
Sua composição química é lipoproteica, sendo 75% de proteínas e 25% de gorduras. A membrana controla a entrada e saída de substâncias da célula, mantendo quase constante a composição do seu meio interno. Possuipermeabilidade seletiva, permitindo a livre passagem de algumas substâncias e não de outras. Engloba partículas (endocitose) por fagocitose (partículas grandes) ou por pinocitose(partículas pequenas e gotículas). 

citoplasma é constituído por uma substância fundamental amorfa – o hialoplasma ou citosol – que contém água, proteínas, íons, aminoácidos e outras substâncias. A parte proteica pode sofrer modificações reversíveis em sua estrutura, aumentando ou diminuindo sua viscosidade, alternando de gel (mais denso) para sol (mais fluido) ou vice-versa.
Mergulhados no hialoplasma estão os organóides e os grânulos de depósito de substâncias diversas, como glicogênio ou gorduras. Os organóides possuem funções específicas, sendo alguns revestidos por membranas e outros, não.

núcleo, controlador da atividade celular, é bem individualizado e delimitado por uma dupla membrana, a carioteca ou membrana nuclear. Seu interior é ocupado pela cariolinfa, na qual está mergulhado o material genético formado por DNA associado a proteínas, a cromatina. Observa-se, ainda, um corpúsculo denso, esférico, chamado nucléolo.


ESTRUTURA DE UMA CÉLULA ANIMAL:


As partes de uma célula animal
                                                      Fig 1.4

1. Membrana celular. É formada por uma camada dupla de fosfolipídios, com colesterol e proteínas. É uma capa dinâmica e flexível, na qual podem ser formadas vesículas para englobar substâncias; essas vesículas podem se unir a outras no interior da célula. Substâncias podem atravessar a membrana celular por simples difusão (como o gás oxigênio) ou mediante transporte ativo, com consumo de energia.
2. Citosol. Fluido que ocupa o citoplasma; imersos nele encontram-se os orgânulos celulares.
3. Núcleo. Delimitado por um envoltório nuclear, no interior do núcleo há o nucléolo e os filamentos de material genético.
4. Retículo endoplasmático. Conjunto de membranas que formam sáculos e tubos conectados entre si com a membrana celular e o envoltório nuclear. Há dois tipos: o RE rugoso, que tem ribossomos, e o RE liso, sem eles. Transporta, armazena e modifica proteínas e lipídios pela célula.
5. Complexo de Golgi. Conjunto de cinco a dez sáculos achatados. É constituído por vesículas achatadas ou esféricas, empilhadas e revestidas por membrana lipoproteica. Nas células animais, geralmente está próximo do núcleo. Relaciona-se com a concentração e o armazenamento de substâncias produzidas pelas células e com a transferência destas substâncias para grânulos nos quais serão eliminadas da célula. Participam, portanto, da secreção celular.
6. Centríolos. Presentes em células animais e ausentes em plantas mais complexas, são formados por tubos de proteínas; estão relacionados à organização do citoesqueleto e aos movimentos (cílios e flagelos).
7. Vesículas. Estruturas membranosas pequenas que transportam substâncias, podem se unir à membrana e eliminar seu conteúdo para fora da célula.
8. Ribossomos. Pequenos orgânulos cuja função é produzir proteínas. Na ilustração, aparecem formando cadeias.
9.  Citoesqueleto. Filamentos proteicos que constituem uma rede, dão forma à célula e participam do transporte de substâncias.
10. Mitocôndrias. Encarregadas de realizar respiração celular, um conjunto de reações químicas mediante as quais a célula obtém energia.

Algumas células animais também possuem estruturas relacionadas com movimento (cílios ou flagelos), que não existem em plantas mais complexas.

A Célula vegetal
A organização eucariótica da célula vegetal é muito parecida com a da célula animal, apresentando muitas organelas comuns, como mitocôndrias, retículo endoplasmático, complexo de Golgi, ribossomos, entre outras.
A célula vegetal apresenta estruturas típicas, como a membrana celulósica que reveste externamente a célula vegetal, sendo constituída basicamente de celulose.
Uma outra estrutura que caracteriza a célula vegetal é o cloroplasto, organela na qual ocorre a fotossíntese.

Fig 1.5
Cloroplasto
Na verdade, os cloroplastos são, entre outras, organelas que podem ser classificadas como cromoplastos, pois são organelas que possuem pigmentos (substâncias coloridas) que absorvem energia luminosa para a realização da fotossíntese.
Entre os cromoplastos, além do cloroplasto que contém clorofila (pigmento verde), existem os xantoplastos, que contém xantofila (pigmento amarelo), os eritroplastos, que contém a licopeno (pigmento vermelho), e assim por diante.
Quando os plastos não possuem pigmentos coloridos, são chamados de leucoplastos, como os amiloplastos que armazenam amido.
Observe, no esquema da célula vegetal, que o vacúolo é uma organela com dimensões maiores que na célula animal e ocupa grande parte do hialoplasma da célula.
Podemos diferenciar a célula vegetal da célula animal também pela ausência dos centríolos nos vegetais superiores.

Fig 1.6
Celula vegetal
2. Principais diferenças entre célula animal e vegetal
CelulasNos tecidos vegetais, as comunicações entre as células são feitas por meio de estruturas denominadas plasmodesmos.
Os plasmodesmos permitem trocas de materiais entre células vegetais vizinhas por meio de pontes citoplasmáticas.





   









Questões de vestibular estrutura celular

1) (MOJI-SP) A membrana plasmática, apesar de  invisível ao microscópio óptico, está presente:

a) em todas as células, seja ela procariótica ou eucariótica.
b) apenas nas células animais.
c) apenas nas células vegetais.
d) apenas nas células dos eucariontes.
e) apenas nas células dos procariontes.

2) (UFF-94) A membrana plasmática é constituída de uma bicamada de fosfolipídeos, onde estão mergulhadas moléculas de proteínas globulares. As proteínas aí encontradas:

a) estão dispostas externamente, formando uma capa que delimita o volume celular e mantém a diferença de composição molecular entre os meios intra e extracelular.
b) apresentam disposição fixa, o que possibilita sua ação no transporte de íons e moléculas através da membrana.
c) têm movimentação livre no plano da membrana, o que permite atuarem como receptores de sinais.
d) dispõem-se na região mais interna, sendo responsáveis pela maior permeabilidade da membrana a moléculas hidrofóbicas.
e) localizam-se entre as duas camadas de fosfolipídeos, funcionando como um citoesqueleto, que determina a morfologia celular.

3) (VEST-RIO-92) Os seres vivos, exceto os vírus, apresentam estrutura celular. Entretanto, não há nada que corresponda a uma célula típica, pois, tanto os organismos unicelulares como as células dos vários tecidos dos pluricelulares são muito diferentes entre si. Apesar dessa enorme variedade, todas as células vivas apresentam o seguinte componente:

a) retículo endoplasmático.       b) membrana plasmática.       c) aparelho de Golgi.
d) mitocôndria.                                e) cloroplasto.


4) (UGF-93) Na maioria das células vegetais, encontram-se pontes citoplasmáticas que estabelecem continuidade entre células adjacentes. Estas pontes são denominadas:

a) microtúbulos.                        b) polissomos.                       c) desmossomos.
d) microvilosidades.                               e) plasmodesmos.


5) (PUC-SP) Sabe-se que células epiteliais acham-se fortemente unidas, sendo necessária uma força considerável para separá-las. Isto se deve à ação:

a) do ATP, que se prende às membranas plasmáticas das células vizinhas.
b) da substância intercelular.
c) dos desmossomos.
d) dos centríolos.
e) da parede celular celulósica.


6) (UFRJ) O reforço externo da membrana celular nos vegetais é:

a) rígido, celulósico e colado à membrana plasmática.
b) elástico, celulósico e colado à membrana plasmática.
c) rígido, celulósico e capaz de se descolar da membrana plasmática.
d) elástico, celulósico e capaz de se destacar da membrana plasmática.
e) rígido e de natureza exclusivamente proteica. 

7) (PUC-RJ) As células animais diferem das células vegetais porque estas contêm várias estruturas e organelas características. Na lista abaixo, marque a organela ou estrutura comum às células animais e vegetais.

a) vacúolo                   b) parede celular               c) cloroplastos 
d) membrana celular                     e) centríolo

8) Qual é a função associada com cada uma das seguintes estruturas celulares?

a) membrana plasmática
b) ribossomos
c) lisossomos
d) mitocôndrias

9) (PUCC) Nas células, a função de secreção está reservada:

a) ao aparelho de Golgi          b) às mitocôndrias         c) ao retículo endoplasmático
d) aos ribossomos                           e) aos lisossomos


10) Numa célula especializada  na produção de energia espera-se encontrar grande número de:

a) cílios                             b) mitocôndrias               c) nucléolos
d) ribossomos                                 e) corpos de Golgi

11) (UF-CE) O aspecto comum do Complexo de Golgi, em células animais, deduzindo através de observações ao microscópio eletrônico, é de:

a) vesículas formadas por dupla membrana, sendo a interna sem granulações e com dobras voltadas para o interior;
b) membranas granulosas delimitando vesículas e sacos achatados, que dispõem paralelamente;
c) um complexo de membranas formando tubos anastomosados, com dilatações em forma de disco;
d) sacos e vesículas achatadas, formadas por membrana dupla em que a interna, cheia de grânulos, emite para o interior prolongamentos em forma de dobras;
e) membranas lisas delimitando vesículas e sacos achatados, que se dispõem paralelamente.

12) (VUNESP) Numa célula eucariótica, a síntese de proteínas, a síntese de esteróides e a respiração celular estão relacionadas, respectivamente:

a) ao Complexo de Golgi, às mitocôndrias, aos ribossomos;
b) ao retículo endoplasmático liso, ao retículo endoplasmático granular, ao Complexo de Golgi;
c) aos ribossomos, ao retículo endoplasmático liso, às mitocôndrias;
d) ao retículo endoplasmático granular, às mitocôndrias, ao Complexo de Golgi;
e) ao retículo endoplasmático liso, ao Complexo de Golgi, às mitocôndrias.

13) (UF - São Carlos) Todas as alternativas abaixo expressam uma relação correta entre uma estrutura celular e sua função ou origem, exceto:

a) Aparelho de Golgi - relacionado com a síntese de polissacarídeos e com a adição de açúcares às moléculas de proteínas.
b) Retículo endoplasmático rugoso - relacionado com a sínteses de proteínas reduzidas das células.
c) Peroxissomos - relacionados com os processos de fagocitose e pinocitose, sendo responsáveis pela digestão intracelular.
d) Lisossomos - ricos em hidrolases ácidas, têm sua origem relacionada com os sacos do aparelho de Golgi.
e) Retículo endoplasmático liso - relacionado com a secreção de esteróides e com o processo de desintoxicação celular. 

14) (UFRS) Qual das estruturas abaixo está associada corretamente à principal função que exerce na célula?

a) centro celular ................................... divisão celular
b) lisossomo ........................................ respiração celular
c) mitocôndria ..................................... síntese de proteína
d) ribossomo ....................................... digestão celular
e) Complexo de Golgi ......................... ciclos de Krebs

15) (UF-PA) Sobre as funções dos tipos de retículo endoplasmático, pode–se afirmar que:

a) o rugoso está relacionado com o processo de síntese de esteróides;
b) o liso tem como função a síntese de proteínas;
c) o liso é responsável pela formação do acrossomo dos espermatozóides;
d) o rugoso está ligado à síntese de proteína;
e) o liso é responsável pela síntese de poliolosídios.

16) Os lisossomos participam de dois processos celulares: autofagia e autólise. No que consiste esses dois processos?
17) (UFPI) Em relação às células animais, denominam-se glicocálix:

a) Os microvilos das células que revestem o intestino delgado;
b) todas as células acinosas de glândulas secretoras;
c) o colo do espermatozoide;
d) a estrutura lipoprotéica das membranas celulares.
e) uma camada com proteínas e carboidratos que recobre a membrana plasmática.

18) UEPGPR-2012) – Todas as células estão envolvidas por uma membrana plasmática que controla a entrada e saída de substâncias. Nesse contexto, assinale o que for correto.

01) Nas células animais, na osmose ocorre a passagem de  solvente  por  uma  membrana  semipermeável, quando há diferença de concentração entre duas soluções. O solvente passa de uma região mais concentrada para uma menos concentrada (hipotônica).
02) Mergulhadas nas camadas lipídicas das membranas estão as proteínas, as quais podem desempenhar funções extremamente importantes às células, como o transporte de substâncias e como  receptores celulares.
04) O transporte de grandes moléculas  para o interior da célula pode ser realizado por exocitose, por meio da expansão de regiões do citoplasma, denominadas de pseudópodes.
08) A membrana plasmática é formada por uma dupla camada de lipídeos, a qual apresenta uma região polar (com afinidade pela água), voltada para os meios extra e intracelulares, e uma região apolar (sem afinidade pela água).
16) A membrana plasmática possui a propriedade de permeabilidade seletiva. No transporte ativo, as substâncias se movem contra um gradiente de concentração, havendo gasto de energia para esse deslocamento.

19) (CESCEM) Dos pares de estruturas celulares abaixo, qual é o único que pode ser observado em células vivas, não coradas, examinadas ao microscópio óptico?

a) mitocôndrias e nucléolos
b) nucleo e ribossomos
c) complexo de Golgi e cromossomos
d) centro celular e parede celular
e) cloroplastos e vacúolos

20) (UFPB) Durante a evolução celular surgiram subdivisões membranosas, originando organelas, tais como lisossomos e peroxissomos, nas quais um conjunto de enzimas opera sem a interferência das demais reações que ocorrem em outros compartimentos internos. A célula assim formada constitui o corpo de: 

a) arqueobactérias.          b) eubactérias.             c) cianobactérias. 
d) micoplasmas.                           e) eucariontes.

21) (Fatec-SP) Considerando a célula do intestino de uma vaca, a célula do parênquima foliar de uma árvore e uma bactéria, podemos afirmar que todas possuem 

a) DNA e membrana plasmática, porém só as células do intestino e do parênquima foliar possuem ribossomos. 
b) DNA, ribossomos e mitocôndrias, porém só a célula do parênquima foliar possui parede celular. 
c) DNA, membrana plasmática e ribossomos, porém só a bactéria e a célula do parênquima foliar possuem parede celular. 
d) membrana plasmática e ribossomos, porém só a bactéria possui parede celular. 
e) membrana plasmática e ribossomos, porém só a célula do intestino possui mitocôndrias.

22) Assinale a alternativa que apresenta estruturas encontradas em todos os tipos de células. 

a) núcleo, mitocôndrias e ribossomos 
b) parede celular, ribossomos e nucléolo 
c) centríolo, complexo de Golgi e núcleo 
d) ribossomos, membrana plasmática e hialoplasma 
e) hialoplasma, carioteca e retículo endoplasmático

23) (UNB) A célula eucarionte possui várias organelas que desempenham funções específicas na célula, como complexo golgiense, retículo endoplasmático liso, retículo endoplasmático rugoso, lisossomo e peroxissomo. Assinale a alternativa que corresponde às funções dessas organelas, respectivamente.

a) Síntese de esteróides e lipídios, síntese de proteínas, acúmulo e eliminação de secreções, degradação de água oxigenada e digestão intracelular.
b) Acúmulo e eliminação de secreções, síntese de esteróides e lipídios, síntese de proteínas, digestão intracelular e degradação de água oxigenada.
c) Acúmulo e eliminação de secreções, síntese de proteínas, síntese de esteróides e lipídios, digestão intracelular e degradação de água oxigenada.
d) Acúmulo e eliminação de secreções, síntese de proteínas, síntese de esteróides e lipídios, degradação de água oxigenada e digestão intracelular.
e) Síntese de esteróides e lipídios, síntese de proteínas, acúmulo e eliminação de secreções, digestão intracelular e degradação de água oxigenada.

24) Nas células, a função de secreção está reservada:
a) ao aparelho de Golgi           b) às mitocôndrias           c) ao retículo endoplasmático
d) aos ribossomos                                   e) aos lisossomos

25) (UFCE) Identifique a opção que enumera as organelas celulares presentes em células vegetais e as associa corretamente com suas funções na célula vegetal. 

a) Mitocôndria-respiração; centríolos-orientação da divisão; cloroplasto-fotossíntese. 
b) Vacúolo-acúmulo de água; ribossomo-respiração; cloroplasto-fotossíntese.
c) Cloroplasto-fotossíntese; mitocôndria-respiração; ribossomos-digestão.
d) Mitocôndria-fotossíntese; cloroplasto-respiração; ribossomos-síntese protéica.
e) Membrana celular-revestimento; mitocôndria-respiração; cloroplasto-fotossíntese.

Gabarito:
1) A  2) C  3) B  4) E  5) C  6) C  7) D  8) a) permeabilidade seletiva    b) síntese de proteínas c) digestão intracelular   d) respiração celular  9) A  10) B  11) E  12) C  13) C  14) A  15) D
16) Autofagia é a digestão de estruturas celulares em desuso; serve para a renovação celular. Autólise é a desintegração celular. 17) E   18) 02 + 08 + 16 = 26  19) E  20) E  21) C  22) D
23) B  24) A  25) E

Nenhum comentário:

Postar um comentário